Peixes reconhecem nossos rostos, diz estudo

Photo credit: Thinkstock

Em um estudo recente, os pesquisadores descobriram que há pelo menos uma espécie de peixe capaz de reconhecer rostos humanos individuais com uma alta taxa de precisão.

Para o estudo, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Oxford e da Universidade de Queensland descobriu que o Peixe-arqueiro (archerfish) pode identificar rostos humanos depois de ensiná-los a escolher um e depois cuspir na imagem respectiva em troca de uma recompensa alimentar.

De acordo com o estudo, que foi publicado apenas em relatórios científicos, quando os peixes foram mostrados até 44 caras novas, eles acertaram 81% das vezes. Cada peixe individualmente demora um tempo diferente para aprender, alguns aprendem rapidamente  a identificar com precisão o rosto, e  outros melhoram com a experiência, mas eles ainda foram capazes de fazê-lo, mesmo quando formas e cores de cabeça foram alteradas.

Pode não soar como uma enorme revelação, pelo menos não se você já acredita que peixes são inteligentes, mas os peixes não têm um neocórtex, que é o que usamos para identificar rostos e nossos próprios rostos todos compartilham as mesmas características básicas.

“Tem sido colocada a hipótese de que esta tarefa é tão difícil que ela só pode ser realizada por primatas, que têm um cérebro grande e complexo. O fato de que o cérebro humano tem uma região especializada usado para reconhecer rostos humanos sugere que pode haver algo especial sobre os rostos em si. Para testar essa ideia, queríamos determinar se um outro animal com um cérebro menor e mais simples, e sem necessidade evolutiva para reconhecer rostos humanos, ainda era capaz de fazê-lo, “Dr Cait Newport, principal autor do estudo e um Marie Curie Research Fellow no Departamento de Zoologia da Universidade de Oxford, disse em um comunicado.

Claramente eles podem, mesmo sem grandes cérebros como o nosso. Esperemos que para os peixes, um maior conhecimento da nossa parte sobre o quão inteligentes e conscientes eles são, nos ajude a reconsiderar a forma como os encaramos e tratamos. Já aprendemos o suficiente para questionar seriamente as formas em que estão sendo mantidos em aquários, criação industrial, utilizados na investigação e mortos.

Eles têm memórias de longo prazo, reconhecem-se uns aos outros, sentem dor, podem contar, podem executar várias tarefas ao mesmo tempo, jogar, desenvolver tradições, formar ligações uns com os outros e aprender com experiências passadas.

Os peixes também usam diferentes partes de seus cérebros – traço que, numa altura, achava-se exclusivamente humano. Recentemente foi descoberto que a Manta é o primeiro peixe a reconhecer-se em um espelho, o que é utilizado como um indicador de auto-consciência.

Apesar de ser uma das espécies mais exploradas do planeta, eles são deixados sem proteção quando se trata de como são usados em pesquisa, mantidos em aquários ou criados e mortos para alimentação.

Infelizmente, os peixes não despertam o mesmo nível de preocupação ou empatia que outros animais, quando se trata de seu bem-estar.

Para mais informações sobre por que devemos repensar a nossa relação com os peixes, vá para FishFeel.org.

http://www.care2.com/causes/study-finds-fish-can-recognize-our-faces.html

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s